Malandro é o gato

15 03 2011

Malandro é o gato que nasce de bigode

Malandro é o gato que toma leite sem sujar o bigode

Malandra é a vaca que não precisar ir à academia pq já nasce malhada.

Olha, dá uma tese de doutorado esse assunto.

Me lembro que quando criança, minha família vivia recebendo famílias de cariocas que uma vez por ano visitavam a comunidade (a paróquia) no nosso bairro lá no interior de SP.

Vinha sempre mãe, pai e um ou dois filhos. Passavam o final de semana e iam embora. Cada ano uma família diferente.

Uma coisa que eu não entendia muito bem é o porquê de os pais fazerem isso (os homens da família, cabia a eles esse papel): Perguntavam a idade e depois ficava o final de semana inteirinho repetindo ao nos ver: ‘garoto ixxxpéarhto, 8 anos de praia’.

Qdo me mudei para o Rio comecei a entender… Esse lance de tirar vantagem em tudo, de se dar bem, de contar vantagem pra td mundo é muito forte por aqui. Claaaaaaro que existem excessões.  Mas é engraçada essa preocupação dos pais de fixar na cabeça das crianças que elas têm que ser espertas…

 Dias atrás na academia, preparei o aparelho para usar, coloquei o suporte para puxar o peso, adaptei ao meu tamanho, tudo certo. Fiz uma série, depois fui tomar água. Quando voltei, tinha um cara – que tinha visto na minha vida inteira outras 4 vezes no máximo – e disse muito animado: ‘Pow cara, vc que mudou aqui?’ Eu mega sem graça de ter alterado todo o aparelho que ele estava usando pedi desculpas e rapidamente deixei tudo como estava antes de eu começar a usar. Quando fui para outro aparelho o cara me disse que não estava usando o aparelho, que era brincadeira… Na hora me subiu o sangue, mas estou exercitando minha paciência, meditação, Jesus, Maria, José, Cristo Redentor e não falei nada, só olhei bem nos olhos do cara (with lasers) e não disse nada, mas como imaginei um milhão de coisas, meu rosto deve ter demonstrado minha insatisfação, ele ainda perguntou se eu não tenho senso de humor… Enfim…

Perguntas que não querem se calar:

O que ganha uma pessoa se aproveitando da boa vontade de outra?

O que se ganha se o trânsito ficar parado porque alguém fechou o cruzamento e não dá pra ninguém passar?

 Adoro o Rio, mas não consigo achar bonito passar à frente dos outros, furar fila, malandragem em geral.

 E como dizia minha mãe: ‘O seu direito começa onde termina o do outro’

Anúncios

Ações

Informação

4 responses

15 03 2011
Priscila

Adorei o post, pq esse é um dos comportamentos que mais me irrita, a falta de respeito com o outro. Não importa a idade, o local, a situação, o “ser exxperrto” é o que predomina por aqui, muito triste, pq a cidade realmente poderia ser uma das mais agradáveis do Brasil, mas deixa a desejas neste quesito, que está direamente ligado à consciência das pessoas, de saber o que é ser cidadão…mas a gente acostuma, ou fingi que… 😉

15 03 2011
Paula

Muito bom Sidão!!!

15 03 2011
Evaldo

Não consigo evitar a comparação com a capital do sul do mundo (sabia que é assim que os curitibanos classificam a cidade? Pois é…). Aqui não é bem uma questão de levar vantagem, mas sim de arrogância mesmo. Tem uma “elitezinha” de m… que, dentro de seus brilhantes e espaçosos carrões se sentem os donos da rua. As vezes brinco que esqueci de desligar o botão da invisibilidade do carro e aperto um botãozinho imaginário no painel pra poder voltar a ser visto de novo. É triste e perigoso….
Mas, sobre o post, era a comunidade da Pavuna, não era? Eu lembro disso.

21 03 2011
rioparapaulistas

Ainda acho que vc tem um bom material para um blog… Interessante…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: